You are currently viewing 69 anos do assalto à Moncada; ‘futuro não pode voltar a ser passado’, diz presidente de Cuba no Dia da Rebeldia


“Celebramos este 26 de julho, o Dia Nacional da Rebeldia cubana, com a convicção de que seu legado é uma referência essencial para as próximas batalhas a serem travadas para o bem de Nossa América”, destaca a REDH em comunicado. 

Na presença de mais de 10 mil pessoas em Cienfuegos, ao lado de Raúl Castro, general do Exército, irmão de Fidel e um dos líderes da revolução, Díaz-Canel afirmou nesta terça que a história “impulsiona” e “encoraja” e que, apesar do bloqueio econômico imposto pelos Estados Unidos, que dura há mais de 60 anos, o mandatário quer “fazer um país melhor para nós mesmos”.

“O bloqueio se mantém porque sem ele este país seria um modelo de sociedade humana subversivo demais para a ordem mundial”, afirmou o mandatário. 

Apesar do impacto do embargo, “não abdicamos de beneficiar a todos com múltiplas possibilidades de realização humana”, disse Canel, acrescentando que os EUA querem demonizar o socialismo para “impedir que outros povos sejam guiados por nossa experiência”. 

Para ele, o bloqueio é a melhor prova de que o socialismo funciona porque, apesar disso, Cuba continua sendo referência no acesso à saúde, educação e segurança. 

Díaz-Canel ainda ressaltou a importância de manter confiança permanente na “vitória” e que cabe “à atual geração de revolucionários cubanos vencer a batalha econômica, a burocracia, insensibilidade e ódio dos adversários”.





Source link

Deixe um comentário