You are currently viewing Na Palestina, Biden defende solução de dois Estados, mas evita falar em negociações


Mais de 30.000 hectares foram destruídos no país desde o começo do ano, o número mais alto registrado desde 2017.  

De acordo com o último relatório da Defesa Civil portuguesa, 860 pessoas tiveram que deixar suas casas e cerca de 60 residências foram destruídas ou danificadas pelas chamas. Em uma semana, os incêndios devastaram cerca de 13.500 hectares em Portugal, de acordo com dados disponíveis no site do Sistema Europeu de Informação sobre Incêndios Florestais (EFFIS).

A situação mais preocupante se encontra nos distritos de Leiria e Aveiro, no oeste do país. Os incêndios em Palmela e Faro, no extremo sul, foram controlados.

Outros países

Na vizinha Espanha, um grande incêndio já devastou pelo menos 4.000 hectares numa zona montanhosa que abrange as regiões da Extremadura e Castela e Leão, não muito longe de Portugal.

Na Grécia, a batalha contra as chamas deixou dois mortos na quarta-feira (13/07), quando um helicóptero caiu no mar enquanto tentava apagar um incêndio florestal na ilha de Samos.

Vários incêndios de menores proporções ocorreram na Itália e na Croácia, de acordo com o sistema europeu Copernicus.

Na Península Ibérica, confrontada durante vários dias com temperaturas sufocantes, os termômetro atingira pelo segundo dia consecutivo um pico de 45°C, registado às 17 horas da quinta-feira (14/07) perto de Ávila, no centro-oeste.

Incêndios no norte de Marrocos

Do outro lado do Mar Mediterrâneo, bombeiros e soldados marroquinos também tentavam, na quinta-feira, controlar vários focos de incêndios que progrediram em áreas florestais isoladas no norte do país, disseram autoridades locais.

Alimentados por um vento violento, esses incêndios estão devastando florestas e outros locais de difícil acesso, sem causar vítimas até o momento. As autoridades retiraram cerca de 500 famílias “como medida preventiva” nas províncias de Larache e Taza, informam comunicados de imprensa oficiais.

Há vários dias, o Marrocos é atingido por uma onda de calor, com temperaturas que se aproximam dos 45 graus, num contexto de seca e stress hídrico.





Source link

Deixe um comentário