O colunista do UOL Tales Faria falou hoje sobre o caso dos cargos secretos no Rio de Janeiro revelados com exclusividade pelo UOL. Reportagem de Igor Mello e Ruben Berta revelou uma tabela padronizada pelo governo para a indicação de cabos eleitorais em cargos secretos da Fundação Ceperj (Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio) e, para Tales, as denúncias irão de certa forma coibir essas atitudes ilícitas.

“Esse caso é evidente que tem alguma tramóia por trás, seja rachadinha ou para pagar cabo eleitoral para dar um carguinho, tudo com dinheiro público. (…) essa série de reportagens vai dar um basta pelo menos no que a turma do Rio estava fazendo. Mas pode ter certeza que isso está ocorrendo no país inteiro e cada vez que for mexendo nessas coisas, vai pegar mais”, disse durante participação no UOL News.

Ele ainda chamou a atenção para a “criatividade” dos políticos brasileiros para conseguirem cada vez mais usarem o dinheiro público em benefício próprio.

“Acho incrível a criatividade deles para conseguir mais dinheiro. Aí inventaram as rachadinhas, que é o que os filhos do Bolsonaro se meteram e quiçá o próprio Bolsonaro. Então é sobra, pegar e empregar funcionários e usar o dinheiro desses funcionários, com eles ficando com uma parte. É incrível a criatividade deles para arrancar dinheiro público ou para o próprio bolso ou para dar para outros serem cabos eleitorais”.

O repórter Ruben Berta também participou do UOL News e falou sobre a decisão da Justiça de suspender pagamentos e nomeações no governo do Rio de Janeiro a partir de pedido feito pelo Ministério Público, e também sobre possíveis impactos para o governador Cláudio Castro. O Ministério Público, inclusive, começou as investigações a partir de denúncias feitas pelo UOL.

“A partir da primeira reportagem que publiquei em maio falando do projeto de esportes, o Ministério Público abriu a primeira investigação e continuamos também a investigação no UOL com mais de 10 reportagens tratando desse assunto. (…) [acredito em] um impacto muito grande em relação ao governo Cláudio Castro que tenta a reeleição, então temos um possível impacto político em toda essa crise envolvendo os cargos secretos”.

Atualmente, Cláudio Castro (PL) lidera as pesquisas eleitorais para o governo do Rio de Janeiro. A última pesquisa Real Time Big Data indicou que o atual governador aparece com 31% das intenções de voto, enquanto Marcelo Freixo (PSB) aparece na sequência com 24%. Para o colunista do UOL, os escândalos dos cargos secretos irão impactar de alguma forma na corrida eleitoral.

“Cláudio Castro está bem nas pesquisas porque a máquina tem peso eleitoral. A máquina é exatamente cargos que o governo tem, que as prefeituras têm e toda essa gente que gira em torno do governo do estado distribui cargos para seus cabos eleitorais que fazem sua campanha. É muito difícil uma máquina administrativa ser derrotada. (…) mas ele está acossado pelo Freixo, que está se aproximando dele, e não sei se está definido a favor do Cláudio Castro. Esse escândalo é bem provável que tenha alguma influência, não sei se suficiente para derrotá-lo, mas alguma influência certamente terá”, finalizou.

Veja a cobertura completa, análises de Tales Faria e notícias do dia no UOL News:





Source link

Deixe um comentário